Publicado por: cnal | dezembro 12, 2012

ELOGIO FUNEBRE

Nito NunesInácio Carlos Nunes, mais conhecido por Nito Nunes, é filho de Carlos Nunes e de Cecília Cassule, ambos naturais dos Luandos, povoação da comuna/distrito de Mumbondo, município de Kissama. Nito Nunes nasceu nos Luandos no dia 7 de Abril de 1941. Portanto viveu 71 anos.
Aos 14 anos de idade, Nito Nunes deixa a sua povoação em busca de um destino diferente daqueles que permanecia na sua sanzala. Tendo trabalhado como criado no Mumbondo, Muxima e Catete respectivamente.
Apesar dos seus 71 anos de vida, Nito permaneceu um enigma, enfim um caso de estudo, para família, mesmo a família nuclear, se é que se pode falar de família nuclear de Nito Nunes, pois, ele teve muitos amores que deram muitos rebentos.
As únicas facetas visíveis desse iceberg que se chama Nito Nunes são as de cantor e funcionário da TAAG.
Frequentemente esteve associado a manifestações de rebelião contra as autoridades coloniais portuguesas, primeiro em Catete, em 1957, o que lhe custou a fuga a Malanje, onde permaneceu até 1961 e fundou um agrupamento musical que se denominou «Turma na Canambua».
Tendo recebido a notícia do falecimento do seu pai, volta à Luanda no ano de 1961. Todavia não foi aos Luandos. Aliás Nito nunca mais regressou aos Luandos.
Em 1962 emprega-se na Direcção de Transportes Aéreos (DTA). E 2 anos depois ingressa nas forças armadas coloniais, é destacado em Cabinda. Algum tempo depois tenta uma fuga para o Congo para juntar-se a luta de libertação de Angola. Porém o grupo de 35 indivíduos é descoberto e preso em Cabinda.
Após o cumprimento da pena é transferido para o Huambo.
Em 1968, passa a disponibilidade e regressa a Luanda, neste mesmoano grava o primeiro disco com agrupamento Dimbas dya Ngola; dai em diante já como músico consagrado grava o segundo disco com o grupo Ngola Jazz. Em 1973 grava 4 discos com agrupamento Águias Reais, entre 1974/1976 grava dois discos com os Merengues.
De um tempo a esta parte Nito Nunes, padecia de diabetes, que provocavam-lhe com frequencia o aumento da sua  pressão arterial.
No dia 4 de Dezembro de 2012, após um convívio com os amigos, mano Nito, ou tio Nito como era carinhosamente chamado por muitos, incluindo vizinhos. Sente-se mal. Ainda foi a tempo de avisar um dos amigos que deixara no local do convívio, quando este chegou à sua casa, já o cantor agonizava… o amigo, correu a policia, porém, quando esta chega, já a voz que homenageara o rei Ngola Kiluanje kya Samba se calara para sempre.
Ele que também bem mereceria o titulo de decano dos cantores de Kissama.
O mano Nito foi a enterrar as 11horas do dia 7/12/2012 no cemitério da Sant´Ana, quarterão 3, campa 117-D; deixa 9 filhos e 27 netos.

Luanda, 7 de Dezembro de 2012.

Serafim A. Quintino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: